Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

AS ASAS DA ORAÇÃO - C.H.Spurgeon

/ On : 17:04/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.



Extraído de Spurgeon’s prayers 


Nosso Pai, teus filhos que te conhecem têm prazer na tua presença. Nada nos deixa mais felizes do que estar junto a ti. Na oração encontramos um pedaço do céu. Nossa carga é aliviada quando te dizemos como ela é pesada; nossas feridas são atenua­das quando te dizemos como doem; nosso espírito é restabelecido quando confessamos divagações. Nenhum lugar nos é compará­vel ao trono da graça.
Somos gratos a ti, Senhor, por termos encontrado bene­fícios não só na oração, mas também nas respostas que nos enri­quecem imensamente. Tu tens aberto os tesouros escondidos à voz da oração, tens suprido nossas necessidades tão logo clama­mos a ti; por isso temos constatada uma verdade: "Será que, antes que clamem, eu responderei; estando eles ainda falando, eu os ouvirei."6
De fato bendizemos a ti, Senhor, por instituir es a bendita ordenança da oração. O que faríamos sem ela? E, contudo, vergo­nhoso que façamos tão pouco uso dela. Pedimos que possamos ser homens de oração, que ocupam tempo orando, a fim de ser­mos elevados aos céus por suas asas.
Agora, pois, neste momento ouve a voz desta súplica. Primeiramente, pedimos das tuas mãos, sublime Pai, perdão total das nossas transgressões e falhas. Esperamos poder dizer com sinceridade que perdoamos de coração todos os que, de algum modo, têm nos ofendido. Que não haja em nossos corações um só pensamento de inimizade contra outra pessoa. Por mais que tenhamos sido injuriados ou prejudicados, do fundo do coração perdoamos e esquecemos.
Aproximamo-nos de ti e pedimos, pelo amor de Jesus e por seu sangue vertido de uma vez por todas para a remissão de pecados, dá-nos perdão total de cada transgressão do passado. Apaga, ó Deus, todos os nossos pecados como uma nuvem, im­pedindo que sejam vistos novamente. Concede-nos a palavra da promessa de paz do Espírito Santo, de que, sendo justificados pela fé, temos paz com Deus em Cristo Jesus nosso Senhor. Perdoa-nos e faz-nos sentir perdoados, e que não subsista em nossos co­rações nenhuma dúvida da reconciliação com Deus. Com uma segurança inabalável, baseada sobre a fé na obra consumada de Cristo, que possamos permanecer firmes como homens e mulhe­res perdoados, contra os quais nenhuma transgressão será menci­onada novamente, desde agora e para sempre.
Senhor, temos ainda outro fardo de oração para o qual pedimos a tua misericórdia. Ajuda-nos a viver como pessoas que receberam o perdão. Nosso tempo aqui é breve, pois nossa vida é como neblina: logo se dissipa. O que mais ansiamos é ocupar o tempo de nossa estada em santo temor, que a graça esteja sobre nós desde o início de nossa vida cristã até seu final terreno.
Senhor, tu sabes que existem aqueles que ainda não co­meçaram a viver para ti, e oferecemos esta oração agora para que essas pessoas possam hoje nascer de novo. Outros têm estado há muito nos teus caminhos e não se cansam deles. Às vezes pensa­mos se tu não te enfadas de nós; certamente os caminhos da santidade nos são mais prazerosos do que qualquer outra coisa. Que nossos caminhos estejam direcionados para guardar os teus estatutos sem qualquer deslize ou falha. Gostaríamos de ser perfei­tamente obedientes no pensar, no falar e no agir inteiramente santifiçados. Não estaremos satisfeitos até que nos tornemos semelhantes a Cristo, semelhantes à própria perfeição. Imploramos-te que nos tornes assim idênticos. Que a experiência nos ensine cada vez mais a evitar situações de pecado. Que sejamos mais vigilantes; que tenhamos uma controle maior sobre nosso espírito; que consigamos nos dominar em qualquer circunstância e, conseqüentemente, agir de um modo que, caso o Mestre volte a qualquer momento, não nos envergonhemos de prestar-lhe con­tas.
Senhor, não somos aquilo que queremos ser. Eis a nossa tristeza. Ah! Senhor, por meio do teu Espírito, ajuda-nos nos ca­minhos desta vida a engrandecer a doutrina de Deus nosso Salva­dor em todas as coisas. Quer sejamos homens de negócios, ope­rários, pais, filhos, empregados, professores; que Jesus Cristo possa nos olhar com prazer. Que a sua alegria esteja em nós, pois so­mente assim nossa alegria será plena.
Querido Salvador, somos teus discípulos e tu estás nos ensinando a arte de viver; nós, porém, somos tolos e lentos e, além disso, existe em nossa natureza corrupta uma predisposição e há os exemplos mundanos, a influência de uma geração iníqua também sobre aqueles que te conhecem. O querido Salvador, não sejas impaciente conosco, mas nos educa aos teus pés; que apren­damos pelo menos algumas das lições sublimes de auto-sacrifício, mansidão, humildade, fervor, intrepidez e amor que tua vida nos ensina. O Senhor, molda as nossas vidas conforme a tua imagem. Que vivamos em ti e como tu. Que contemplemos a tua glória até sermos transformados por essa visão e nos tornarmos semelhan­tes a Cristo em meio aos filhos dos homens.
Senhor, ouve as confissões de todos que tiveram recaídas e deturparam a tua imagem em vez de apresentá-la perfeita. Atende às orações daqueles que são conscientes de seus muitos erros cometidos no passado. Dá-lhes paz no coração através do perdão, e força inte­rior para evitarem esses deslizes no futuro. Oh, Senhor, suspiramos e clamamos mais e mais por ti. Quanto mais temos de ti, mais te quere­mos; quanto mais crescemos na tua semelhança, mais percebemos nossos defeitos e mais ambicionamos alcançar um padrão superior que nos leve até a perfeição.
Oh, ajuda-nos. Espírito do Deus vivo, continua a travar a luta em nós. Que os gemidos inexprimíveis continuem dentro do nos­so espírito, visto que são dores do crescimento, pois nós crescemos quando suspiramos e clamamos, quando podemos confessar e la­mentar; e isto não ocorre sem a bendita esperança de que aquele que começou a boa obra em nós há de completá-la até o Dia de Cristo.
Abençoa agora, te rogamos, toda a igreja de Deus em cada parte do mundo. Fez prosperar o trabalho e o serviço do povo cristão que se esforça por difundir o Reino de Cristo. Converte os pagãos; ilumina os que caíram em qualquer forma de pecado. Traz de volta toda a igreja à forma original do cristianismo. Purifica-a primeiramen­te e depois unifica. O Salvador, que venha o teu reino. Que seja feita a tua vontade assim na terra como no céu.
Pedimos que uses cada um de nós conforme permitirem nossas capacidades. Guia-nos e não permite que algum talento seja corroído na casa do tesouro, mas que cada centavo teu seja aplicado no negócio bendito de ganhar almas. Que sejamos bem sucedidos nisto! Aumenta os dons e virtudes dos que são salvos. Amarra-nos numa unidade como jamais tivemos. Que a paz reine e a santidade seja nosso adorno.
Ouve-nos ao te rogarmos por todas as nações e por todo tipo de pessoas, desde os soberanos assentados em tronos até os camponeses nas cabanas rurais. Que a bênção do céu venha sobre todos, através de Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.
                                                       Extraído de Spurgeon’s prayers 

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Pr. Josemar Bessa

ReformedSound

Misceânia - Videos