Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Nossas Orações não são Dignas – C. H. Spurgeon

/ On : 21:43/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.

- "Bendito seja Deus, que não me rejeita a oração." Salmo 66.20 -

Ao fazermos um retrospecto da natureza das nossas orações, se o fizermos honestamente, ficaremos cheios de surpresa de que Deus as tenha respondido. Pode haver alguns que pensam que suas orações sejam dignas de aceitação - como fez o fariseu; mas o verdadeiro cristão, em retrospecto mais iluminado, chora sobre suas orações e, se pudesse refazer seus passos, desejaria orar mais fervorosamente.

Lembre-se, cristão, de quão frias têm sido as suas orações. Quando, em seu aposento, tem de lutar como fez Jacó; mas, em vez disto, suas petições têm sido frouxas e poucas - muito distantes daquela fé humilde, confiante e perseverante, que clama: "Não te deixarei ir, se me não abençoares" (Gênesis 32.26).

Entretanto, é surpreendente dizer, Deus tem ouvido estas suas orações, e não somente ouvido, mas respondido. Pense também em quão infreqüentes têm sido as suas orações, a menos que esteja atribulado, e então tem freqüentado muitas vezes o propiciatório: mas, quando vem o livramento, onde vão parar suas constantes súplicas? Apesar disto, embora tenha cessado de orar como antes fizera, Deus não pára de abençoá-lo.

Quando você se afastou do propiciatório, Deus continuou lá; o resplandecer da Shekinah tem estado sempre visível entre as asas do querubim. Oh! é maravilhoso que o Senhor deva atentar para aqueles espasmos intermitentes de importunação que vêm e vão conforme as suas necessidades. Que Deus é este que ouve as orações daqueles que vão a Ele quando têm necessidades prementes, mas esquecem-se dele quando recebem a misericórdia; que se aproximam dele quando premidos a ir, mas que quase o esquecem quando as misericórdias vêm abundantes e são poucos os pesares?

Que sua bondade graciosa em ouvir tais orações toque nossos corações, de forma que possamos doravante ser achados "com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito" (Efésios 6.18).

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails