Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Os Cães treinados da Adversidade - C. H. Spurgeon

/ On : 11:51/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.



Perdas e adversidades são constantemente utilizadas pelo grande Pastor para trazer de volta ao lar suas ovelhas desgarradas: “Estando eles angustiados, cedo me buscarão”

(Os 5.15).


À semelhança de cães treinados, tais circunstâncias conduzem as desgarradas de volta para o rebanho. Os leões não podem ser domados, enquanto estão sendo bem alimentados. A grande força deles têm de ser reduzida; assim, eles se submeterão às ordens do domador. Freqüentemente, o crente se torna obediente ao seu Senhor por meio de receber pão seco e trabalho árduo. Quando se tornam ricos e prósperos em seus bens, muitos crentes levantam imponentemente sua cabeça e falam com arrogância. Assim como Davi, eles bajulam a si mesmos, dizendo: “Quanto a mim, dizia eu na minha prosperidade: Jamais serei abalado” (Sl 30.6).



Quando o crente enriquece, está cercado de muitos amigos, desfruta de boa saúde e tem uma boa família, ele com freqüência permite que o Sr. Segurança Carnal se alimente à sua mesa. Então, se esse crente é um verdadeiro filho de Deus, existe uma vara que está sendo preparada para ele.



Sua prosperidade se dissolverá como um sonho. Uma parte dos seus bens vai embora – quão rapidamente suas perdas entram em cena! Onde elas acabarão? Se, quando tais embaraços ocorrem, esse crente começa a sentir-se perturbado por seu afastamento do Senhor e retornar a Ele – essa atitude será um bendito sinal da vida divina. Benditas são as ondas que jogam o marinheiro sobre a rocha da salvação! As perdas nos negócios habitualmente são santificadas para enriquecer nossas almas. Se a alma eleita não vier ao Senhor na abundância, ela virá na escassez. Se falharmos em honrá-lo no auge da prosperidade, Ele permitirá que desçamos ao vale da pobreza. Apesar disso, não desanime, herdeiro da aflição, quando você for repreendido. Pelo contrário, reconheça a mão amável que o disciplina e afirme como o filho pródigo: “Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai” (Lc 15.18).

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails