Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Santa vocação! - C. H. Spurgeon

/ On : 09:30/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.


Que nos salvou e nos chamou com santa vocação. 2 Timóteo 1.9

O apóstolo disse: "Que nos salvou". Os crentes em Jesus não são pessoas que esperam ser salvas no final. Eles já estão salvos. A salvação não é uma bênção a ser desfrutada no leito de morte e sobre a qual cantamos como uma promessa futura. Pelo contrário, a salvação deve ser obtida, recebida e desfrutada agora. Deus ordenou o crente para a salvação, e esse propósito é completo. O crente é salvo por causa do preço que foi pago em favor dele. "Está consumado" (João 19.30) foi o clamor de nosso Salvador, antes de morrer. Assim como o crente pecou em Adão, assim também ele vive em Cristo.


Esta salvação completa é acompanhada por uma santa vocação. Aqueles que o Salvador redimiu são chamados pelo poder do Espírito Santo para a santificação. Eles abandonam seus pecados e se esforçam para serem semelhantes a Cristo. Eles escolhem a santidade, não por motivação natural, e sim por causa da propensão da nova natureza. Os crentes são capazes de regozijar-se na santidade tão naturalmente quanto antes se deleitavam no pecado. Deus não os escolheu, nem os chamou porque eles eram santos. Ele os chamou para que sejam santos.


A santidade é a beleza produzida pela habilidade das mãos de Deus. As qualidades semelhantes às de Cristo que vemos em um crente resultam tanto da obra de Deus quanto da própria expiação. A salvação tem de ser pela graça, porque o Senhor Jesus é o seu autor. Ele trabalha de tal maneira que nossa justiça própria é excluída para sempre. Uma salvação presente é um privilégio do crente. A vida de santidade é a evidência de que ele é chamado para a salvação.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails