Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

sábado, 14 de julho de 2012

Aleluia! Louvai ao Senhor!! – C. H. Spurgeon

/ On : 10:30/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.


“Louvai ao SENHOR. Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder.Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza.Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa.Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com órgãos.Louvai-o com os címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes.Tudo quanto tem fôlego louve ao SENHOR. Louvai ao SENHOR”.

Salmos 150:1-6

O primeiro Salmo e o último têm o mesmo número de versículos, e os dois são curtos e memoráveis; porém, o objetivo dos mesmos é mui distinto; o primeiro Salmo é uma instrução elaborada com respeito ao novo dever, a fim de nos preparar para os confortos de nossa devoção; este é todo êxtase e arrebatamento, e talvez foi escrito com o propósito de ser uma conclusão destes cânticos sagrados, para mostrar qual é o desígnio de todos eles, a saber, o de nos ajudar na adoração a Deus — Matthew Henry.

Verso 2. Louvai-o conforme a excelência da sua grandeza. Não há nada que seja pequeno no que se refere a Deus, e não já nada grande aparte dEle. Se tivéssemos sempre o cuidado de fazer nossa adoração apta e apropriada para nosso grande Senhor, quando melhor cantaríamos! Com quanta mais reverência deveríamos adorar! Suas proezas excelentes requerem uma adoração excelente — C.H.S.

Verso 4. Louvai-o com instrumentos de cordas e com flauta. Muitos homens, muitas mentes, e estas tão diferentes como instrumentos de cordas e flautas; porém, só há um Deus, e a este Deus todos nós devemos adorar. As flautas eram instrumentos de sopro de vários tipos, e os piedosos pastores as usavam para engrandecer ao Seu Deus — C.H.S.

Verso 3, 4, 5. Como disse Santo Agostinho sobre estes versículos: «Não se omite aqui nenhuma classe de faculdade. Todas estão alistadas na adoração a Deus». O sopro é empregado para soprar a trombeta; os dedos são usados nos instrumentos de cordas como o saltério e a harpa; e a mão inteira é empregada para golpear o adufe; os pés para se mover na dança; há instrumentos de corda; há o órgão (o ugab, syrinx) composto de muitos tubos, impondo combinação, e os címbalos, que ressoavam um sobre o outro — C. Wordsworth.


A pluralidade e a variedade destes instrumentos eram apropriadas para representar as diversas condições do homem espiritual, e a grandeza do gozo que se encontra em Deus, e para ensinar que o estímulo há de fazer dos afetos e potências de nossa alma, e de um para com o outro, para a adoração a Deus; que harmonia deve haver entre os que adoram a Deus, que melodia deve entoar cada um ao cantar a Deus com graça em seu coração, e para mostrar a excelência do louvor a Deus, que nenhum instrumento, ou meio de expressão qualquer, pode proclamar de modo suficiente — David Dickson.


Patrick tem uma nota interessante sobre os muitos instrumentos de música do Salmo 149, que podemos citar aqui: «Os antigos habitantes da Etruria usavam a trombeta; os arcádios, a buzina; os sicilianos, o pandeiro; os da Grécia, a harpa; os trácios, a corneta; os lacedemonios, a flauta; os egípcios, o tambor; os árabes, o címbalo (Clem. Paedag. ii. 4.)». Não podemos dizer que nesta enumeração de instrumentos musicais do Salmo há uma referência à variedade entre os homens no modo de expressar o gozo e estimular o sentimento? — Andrew A. Bonar.

Verso 3, 4, 5. Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. «Que tudo o que respira O louve»; isto é, todo ser vivo. Ele lhes deu fôlego; que este fôlego se transforme em louvor a Ele. Seu nome está composto no hebraico mais de fôlego do que de letras, para mostrar que todo fôlego provém dEle; portanto, que se use para Ele. Unamo-nos todas as criaturas viventes, no Salmo eterno. Pequenas ou grandes, não retenhamos nosso louvor. Que dia será quando todas as coisas, em todos os lugares, se unirem para glorificar ao único Deus vivo e verdadeiro! Este será o triunfo final da igreja de Deus — C.H.S.


Não há nada no Saltério mais majestoso ou mais formoso que este breve, porém significativo, final, no qual predomina a solenidade no tom, sem perturbar em nada o entusiasmo e alegria que a conclusão do Saltério tem por desígnio produzir, como se fosse uma alusão simbólica ao triunfo que espera a igreja e a todos seus membros quando, depois de muitas tribulações, entrarem em seu descanso — Joseph Addison Alexander.


Aleluia! Louvai ao Senhor. Uma vez mais, «Aleluia!». Assim termina o Salmo com uma nota de louvor; e assim termina o Livro dos Salmos com umas palavras de adoração extática. Leitor, não queres fazer uma pausa e adorar ao Senhor teu Deus? Aleluia! — C.H.S.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails