Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

terça-feira, 14 de agosto de 2012

“...te disse:... vive!" - C. H. Spurgeon

/ On : 12:14/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.



“...te disse:... vive!"  Quero mostrar-lhes que esta ordem de Deus é majestosa. Deus fala, e acontece. Deus criou o mundo quando as trevas estavam sobre a face da terra. Deus disse: "Haja luz", e houve luz. Quão simples, porém, quão majestosas são as ordens de Deus. Em nosso texto, vemos um pecador merecendo a ira de Deus e sabendo que ela vem sobre ele. O majestoso Deus passa por ali. Ele olha para baixo e vê uma repulsiva criança banida. Deus para e profere a palavra real "vive". Poderia alguém, senão Deus, dar vida com uma simples palavra? O incidente é majestoso e divino.


Nada é mais divino do que o evangelho. O pregador do evangelho pode não ser um bom pregador. Mas o Senhor fala aos pecadores mesmo por meio de pregadores incultos. Quando Deus, mediante o evangelho, diz a um pecador: "vive", nem mesmo os anjos já ouviram um som mais divino.


Quando Deus diz "vive", muitas coisas estão incluídas. O pecador condenado está pronto para ser executado. O machado está a ponto de atingir seu pescoço. E então o Deus onipotente diz: "vive". O pecador culpado levanta-se. Ele é perdoado e libertado. A execução não acontecerá. O crime é perdoado. O pecador que estava para morrer é salvo e viverá para sempre.


A Palavra de Deus traz vida espiritual. A pessoa não convertida não sabe nada a respeito de Deus. Ela não pode ver a Cristo ou ouvir Sua voz. Deus diz: "vive". A vida espiritual é concedida e a pessoa que está morta em transgressões e pecados passa a viver. Essa vida espiritual continuará ao longo dos anos da vida natural. Quando a morte vier, a voz do Senhor ainda será ouvida: "... te disse: ...vive". Na manhã da ressurreição, a mesma voz será ecoada pelo arcanjo: "vive".


O pecador não é capaz de resistir à voz de Deus. Quando Deus diz a um pecador: "vive", nem mesmo o diabo pode manter o pecador no túmulo. Quando o Senhor diz a um blasfemador: "vive", essa pessoa que antes havia amaldiçoado Deus certamente tornar-se-á um santo, um crente. Saulo de Tarso estava a caminho de Damasco para prender os cristãos. Uma voz vinda dos céus falou a Saulo. Ele viu uma luz, mais brilhante do que o sol. Ele clamou: "Senhor, que queres que faça?" (Atos 9:4-6). Dentro de três dias, Saulo foi batizado em nome de Cristo. Seu nome mudou para Paulo, e ele tornou-se um poderoso pregador e mestre no serviço de Deus.


A voz que diz "vive" é muito poderosa. Foi essa poderosa voz de Deus que levantou Lázaro dentre os mortos. Cristo ficou ao lado do túmulo de Lázaro e disse: "Lázaro, sai para fora". Lázaro estava vivo novamente e levantou-se do túmulo.


Pregamos a pecadores e dizemo-lhes para crerem em Cristo. Mas sabemos que em si próprios eles não têm poder para crer em Cristo. Quando, em nome de Deus, dizemos: "Creiam", o poder está na ordem. A ordem vem da boca de Deus, através da voz do pregador. Se um ministro não está repleto do Espírito de Deus, seu ministério não tem valor. Contudo se um ministro é um homem que fala em nome de Deus, suas palavras são as palavras de Deus para as almas dos pecadores. Há poder no evangelho quando é pregado por um homem assim. O Espírito Santo está lá para fazer pelo pecador o que ele não pode fazer por si mesmo.


“Passando eu por junto de ti, vi-te a revolver-te no teu sangue, e te disse: Ainda que estás no teu sangue, vive; sim, ainda que estás no teu sangue, vive." - (Ezequiel 16:5-6).

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails