Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

domingo, 28 de outubro de 2012

Quando a estrada é longa, perigosa e difícil – C. H. Spurgeon

/ On : 11:23/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.



"Eu neles." João 17.23


Se tal é a união que subsiste entre nossa alma e a pessoa do nosso Senhor, quão profundo e largo é o canal da nossa comunhão! Ela não é um cano através do qual um fio de água pode serpentear seu caminho, mas um canal de espantosa profundidade e largura, ao longo de cuja extensão um poderoso volume de água viva pode transportar seus caudais.


Vejamos que Ele pôs diante de nós uma porta aberta; não sejamos lerdos em entrar. Esta cidade de comunhão tem muitas portas de pérola; cada uma das várias portas é uma pérola, e cada uma delas é aberta de par em par, a fim de que possamos entrar, certos de receber boa acolhida.


Se houvesse apenas um pequeno buraco através do qual falássemos com Jesus, já seria um alto privilégio introduzir uma palavra de companheirismo pela porta estreita; quão abençoados somos em ter uma entrada tão ampla! Estivesse o Senhor muito afastado de nós, com muitos mares encapelados de permeio, desejaríamos enviar um mensageiro a Ele para levar-lhe nossos amores e trazer-nos notícias da casa de seu Pai. Mas vejamos sua bondade: Ele construiu sua casa vizinha à nossa; não, mais: Ele habita conosco, armando seu tabernáculo em corações humildes, para que assim possa ter perpétuo relacionamento conosco.


Oh! quão tolos devemos ser se não vivermos em comunhão habitual com Ele! Quando a estrada é longa, perigosa e difícil, não precisamos espantar-nos de que os amigos raramente se encontrem, mas, vivendo juntos, Jônatas esquecer-se-á de Davi? Quando um marido está viajando, uma esposa fica muitos dias sem manter conversação com ele, mas ela nunca poderia suportar ficar separada dele, se soubesse que ele está em um dos aposentos da sua própria casa. Por que, crente, não te assentas em Seu festim de vinho? Busca teu Senhor, pois Ele está perto; abraça-o, pois Ele é teu Irmão. Apega-te a Ele, pois Ele é teu Marido; e aperta-o ao teu coração, pois Ele é tua própria carne.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails