Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Como é um coração faminto? – C. H. Spurgeon

/ On : 11:17/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.


“No findar do sábado, ao entrar o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro”

Mateus 28.1

Levemos aprender de Maria Madalena como obter comunhão com o Senhor Jesus. Observe como ela O procurou. Ela procurou o Salvador bem cedo na manhã. Se você pode esperar por Cristo e ter paciência na esperança da comunhão com Ele em alguma hora distante, você não terá comunhão de maneira alguma. O coração que está preparado para a comunhão é um coração faminto e sedento.


Maria Madalena O procurou com grande ousadia. Outros discípulos haviam fugido e se escondido; Maria, porém, permaneceu diante do sepulcro (ver João 20.11). Se você deseja ter Cristo com você, não permita que nada o mantenha afastado. Despreze o mundo. Avance em direção àquilo do que outros fogem.


Maria Madalena procurou o Senhor com fidelidade — ela permaneceu diante do sepulcro. Alguns acham muito difícil permanecer ao lado de um Salvador vivo; todavia, ela ficou ao lado de um Salvador morto. Procuremos a Cristo desta maneira: sendo fiéis, quando todos os outros O desprezam. Maria Madalena procurou Jesus com seriedade. Ela estava chorando. Aquelas lágrimas fizeram o Salvador vir e revelar-se a ela. Se você deseja a presença de Jesus, chore por Ele! Se não pode sentir-se feliz, a menos que Ele venha e lhe diga: "Você é meu amado", logo ouvirá a voz dEle.


Maria Madalena procurou somente o Senhor. Ela não se importou com os anjos. Ela procurou tão-somente o seu Senhor. Se Cristo é o seu único amor, se o seu coração tem lançado fora todos os rivais, você não ficará sem o consolo da presença de Cristo. Maria Madalena procurou a Jesus porque ela O amava muito. Procuremos experimentar esta mesma intensidade de afeição. Permitamos que o nosso coração, assim como o de Maria Madalena, encha-se de Cristo. Então, o nosso amor, assim como o de Maria Madalena, não se satisfará com nada, exceto com Cristo.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails