Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Para que você veja o tamanho da ofensa (Parte I) – C. H. Spurgeon

/ On : 09:50/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.


" Sobreveio a lei para que avultasse a ofensa; mas onde abundou o pecado, superabundou a graça,"-Romanos 5:20.


Não há nenhum outro ponto sobre o qual os homens erram mais do que sobre a relação que existe entre a lei e o evangelho. Alguns homens realçam a lei em vez de o evangelho; outros realçam o evangelho em vez da lei, alguns modificam a lei e o evangelho, e não pregam nem a lei, nem o evangelho, e outros revogam totalmente a lei, ao proclamarem o evangelho. Muitos há que pensam que a lei é o evangelho, e que ensinam que os homens pelas boas obras de benevolência, honestidade, justiça e sobriedade, podem ser salvos. Tais homens erram. Por outro lado, muitos ensinam que o evangelho é uma lei, que tem certos mandamentos nele, por obediência aos quais, os homens são salvos meritoriamente; tais homens se desviam da verdade, e não a entendem.


Uma certa classe sustenta que a lei e o evangelho são misturados, e que, em parte, pela observância da lei, e em parte pela graça de Deus, os homens são salvos. Estes homens não compreendem a verdade, e são falsos mestres. Eu vou tentar com a ajuda de Deus, mostrar o qual é o propósito da lei, e então qual é o fim do evangelho. A vinda da lei é explicada em relação a seus objetivos: "Sobreveio a lei para que avultasse a ofensa; (Rom 5.20)


Então, em seguida, vem a missão do evangelho: "mas onde abundou o pecado, superabundou a graça,".


O objetivo de Deus em enviar a lei para o mundo foi "que a ofensa abundasse." Mas depois vem o evangelho, porque "onde o pecado abundou, a graça se fez muito mais abundante." Primeiro, então, em referência a todo o mundo, Deus enviou a lei para o mundo para "que a ofensa abundasse." Havia pecado no mundo muito antes que Deus enviasse a lei. Deus deu a sua lei para que a ofensa pudesse ser vista como uma ofensa, e que a ofensa abundasse muito mais do que poderia ter ocorrido sem a vinda da lei. (Ou seja: a lei não foi a causa de o pecado aumentar, mas por ela, muito do que os homens não consideravam ser uma ofensa, passou a ser visto como tal à luz da lei.)


Havia pecado muito antes do Sinai fumegar; a montanha tremeu sob o peso da Deidade, e a trombeta soou mui forte e longamente, porque tinha havido transgressão. E onde essa lei nunca fora ouvida, nos países pagãos, onde essa palavra nunca saiu, ainda havia pecado, porque, embora os homens não pudessem pecar contra a lei que eles nunca viram, ainda assim todos eles podiam se rebelar contra a luz do natureza, contra os ditames da consciência, e contra o que a memória tradicional de certo e errado, que tem acompanhado a humanidade desde o lugar onde Deus os criou. Todos os homens, em todas as terras, têm consciência e, portanto, todos os homens podem pecar.


O ignorante, que nunca ouviu falar nada sobre Deus, tem todavia muito da luz da natureza, que nas coisas que são aparentemente boas ou más, ele discernirá a diferença, e contudo ele tolamente se inclina a troncos e pedras, ele tem um julgamento que, se ele fizer isso, seria melhor instruído. Se ele escolhe usar seu talento, ele pode saber que há um Deus, pois o Apóstolo, quando fala de homens que têm apenas a luz da natureza, claramente diz que "as coisas invisíveis de Deus, desde a criação do mundo, são vistas claramente, sendo compreendidas por meio das coisas criadas, mesmo seu sempiterno poder e divindade, de modo que eles são inescusáveis". Romanos 1:20. Sem a revelação divina os homens podem pecar, e pecar excessivamente - e a consciência, natureza, tradição e razão, são cada um deles, suficientes para condená-los por seus mandamentos violados.



A lei não torna ninguém pecador; todos os homens estão em Adão, e são tão pecadores quanto antes da introdução da lei. A lei entrou para que "a ofensa abundasse mais. " Agora isto parece um pensamento muito terrível à primeira vista, e muitos ministros que se esquivaram deste texto completamente. Mas quando eu encontro um versículo que eu não entendo, eu costumo pensar que é um texto que deve ser estudado, e eu tento achar a compreensão diante de meu Pai celestial, e então, quando ele a abriu em minha alma, eu acho que é meu dever comunicá-la a você, com a ajuda do Espírito Santo. "A lei veio para que a ofensa abundasse." Vou tentar mostrar-lhe como a lei faz as ofensas "abundarem."

- Continua amanhã!!!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails