Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Para que você veja o tamanho da ofensa IV – C. H. Spurgeon

/ On : 09:57/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.

" Sobreveio a lei para que avultasse a ofensa; mas onde abundou o pecado, superabundou a graça,"-Romanos 5:20.


Agora chegamos à segunda parte do assunto, e que é a entrada DA LEI NO CORAÇÃO.


Temos que lidar com cuidado quando tratamos com coisas internas. Não é fácil falar sobre o coração. Quando começamos a mexer com a lei de suas almas, muitos ficam indignados, mas não tememos a sua ira. Nós vamos atacar agora o homem escondido. A lei entrou em seus corações para que o pecado abundasse, mas onde o pecado abundou, a graça se fez muito mais abundante.


1. A lei faz com que a ofensa abunde por descobrir o pecado na alma. Ao mesmo tempo Deus Espírito Santo aplica a lei à consciência, e pecados secretos são arrastados para a luz, pequenos pecados são ampliados ao seu tamanho verdadeiro, e as coisas aparentemente inofensivas tornam-se excessivamente pecaminosas. Antes que este perscrutador dos corações faça a sua entrada na alma, ele parece justo, amável e santo, mas quando ele revela os males ocultos, a cena fica mudada. Ofensas que já foram pecadilhos ninharias, fraquezas da juventude, loucuras, indulgências, pequenos deslizes, etc., em seguida, aparecem na sua verdadeira cor, como violações da lei de Deus, merecendo a correspondente punição.



John Bunyan explicará o que estou dizendo com um trecho de sua famosa alegoria de O Peregrino: "Então, o Intérprete tomou Cristão pela mão e o levou-o para uma sala muito grande que estava cheia de poeira, porque nunca foi varrida; e Intérprete chamou um homem para varrê-la. Agora, quando ele começou a varrer, o pó se espalhou tão abundantemente, que Cristão quase ficou sufocado. Então, Intérprete disse a uma donzela que ali se encontrava: "Traga água e polvilhe a sala";. Então a sala pode ser varrida sem que se levantasse a poeira. Então, disse Cristão, 'O que significa isso?' O Intérprete respondeu: "Esta sala é o coração de um homem que nunca foi santificado pela doce graça do Evangelho. 


A poeira é o seu pecado original e corrupções interiores que contaminaram o homem como um todo. Aquele que começou a varrer, a princípio, é a lei, mas a que trouxe a água e a aspergiu, é o evangelho. Agora, quanto ao que viste: assim que o primeiro começou a varrer, a poeira começou a se espalhar pela sala e ela não poderia ser limpa por ele, e isto é para te mostrar que a lei, em vez de purificar o coração (por seu trabalho) do pecado, ela o reaviva como se lê em Romanos 7:9, e lhe dá força, como se afirma em I Coríntios 15:56, e o aumenta na alma, como se vê em Romanos 5:20; ao mesmo tempo que o descobre, o abandona, porque não tem poder para subjugá-lo. E ainda, como viste a donzela polvilhar a sala com água, e limpá-la com prazer, isto é para te mostrar o evangelho que chega com as suas doces e preciosas influências para o coração, e do mesmo modo que viste a menina limpar a poeira do chão com a aspersão da água, de igual modo o pecado é vencido e subjugado, e a alma purificada, através dele, e, conseqüentemente, fica apta para o Rei da glória habitá-la. 


O coração é como um porão escuro, cheio de lagartos, baratas, besouros, e todos os tipos de répteis e insetos, que no escuro não vemos, mas a lei abre as janelas e deixa a luz entrar, e assim vemos o mal. De igual modo, o pecado é tornando visível pela lei, e por isso está escrito que a lei faz com que a ofensa abunde.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails