Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Chamados segundo o Seu propósito | C. H. Spurgeon

/ On : 10:46/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.

As doutrinas da graça soberana são a distinção, são a soma e a substância do ensinamento da Bíblia.

Há muitas coisas em que o homem irregenerado e o regenerado podem concordar, mas quanto a este ponto, há uma diferença radical, vital e final. Nenhum homem ímpio ama ou sequer conhece o amor a Deus, não no sentido bíblico – incluindo aí o cristão apenas nominal.


Um homem não regenerado pode “amar” a Deus como, por exemplo, o Deus da natureza,  o Deus da sua imaginação caída, mas o Deus da revelação NINGUÉM pode amar, a menos que a graça soberana seja derramada em seu coração, para transformar a inimizade natural de todo homem em direção ao Deus verdadeiro, inimizade na qual todos nós nascemos.


Pode haver também muitas diferenças entre homens regenerados, como sem dúvida há, eles podem não ter opiniões sobre todas as coisas de forma igual, mas o verdadeiro amor a Deus deve lhes ser comum. Mas a definição desse amor verdadeiro flui da Bíblia e não da opinião de cada um conforme suas conveniências. Portanto, há uma alta quantidade de pretensões que são apenas profissões de fé arrogantes, que flui do fato de jamais ter visto a Deus, nem conhecê-lo, porque “Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele”.


Os verdadeiro cristãos amam a Deus como seu Pai. Eles tem o “Espírito de adoção, pelo qual eles clamam Aba, Pai” – e quantas implicações vem disso. Eles O adoram como seu rei, eles estão sempre e em tudo dispostos a obedecê-lo, andar em seus mandamentos é o seu prazer, nenhum caminho é tão suave para os seus pés como o caminho dos preceitos de Deus, o caminho da obediência é o caminho que eles conhecem, é o caminho da preferência inexorável de seus novos corações.


Eles amam a Deus também como seu quinhão, sua herança, sua parte... pois nele vivem e se movem e tem todo o seu ser, Deus é seu tudo, sem ele eles não tem nada, mas possuindo ele, mesmo tendo muito pouco neste mundo, sentem que são ricos para todos os intentos de bem-aventurança. Eles amam a Deus não só como sua porção aqui, mas o amam como sua futura herança; Deus é o céu que eles esperam... eles acreditam que quando os dias e os anos passarem, devem por fim entrar no sei de Deus, e essa é sua maior alegria e prazer, é a plena convicção que pulsa em seus corações a cada vinte quatro horas do dia, que um dia habitarão para sempre perto de seu trono, se esconderão no brilho de sua glória, desfrutarão do seu favor eterno... se deliciarão com sua dádiva eterna que é Seu Filho Amado!


Tu amas a Deus, não com lábios ou língua, mas com o coração em prontidão para em tudo servi-lo e sofrer por sua glória neste mundo? Tu gostas de em tudo deixar os homens verem que tudo que fazes é para a honra dEle? Tu gostas de manter comunhão diária com Ele? Tu frequentas o propiciatório? Tu permaneces em seus mandamentos e deseja todo momento e em tudo ser conformado a Sua imagem? Se sim, então as coisas doces que temos que dizer nesta manhã são tuas. Mas se não és amante de Deus nos termos que Ele determinou, mas um estranho para Ele, peço-te, não furtes, não roube um conforto que não foi destinado para ti, pois se enganar assim será fatal para ti. “Todas as coisas cooperam para o bem”, mas não a todos os homens, pois elas só trabalham e cooperam juntamente para o bem “daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails