Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Perdido! Perdido! Perdido! | C. H. Spurgeon

/ On : 17:34/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.


O que se entende por "Perdido"? Bem, "Perdido" é uma palavra terrível. Devo precisar de muito tempo para explicá-la, mas se o Espírito de Deus, como um flash de luz, entrar em seu coração, e mostrar o que você é, por natureza, você vai aceitar imediatamente a palavra "perdido" como descritiva de sua condição, e compreendê-la melhor do que mil palavras minhas poderiam levar você a entender.


Perdido pela queda; perdido por herdar uma natureza depravada, perdido por seus próprios atos e ações; perdido por mil omissões de dever, e perdido por inúmeros atos de transgressão evidente; perdido por hábitos de pecado, perdido por tendências e inclinações que te dominam e arrastam para baixo no mais profundo e ainda mais profunda escuridão e iniqüidade; perdido por inclinações que nunca transformam de si para o que é certo, mas que se recusam resolutamente a divina misericórdia e amor infinito.


Estamos perdidos voluntariamente e de bom grado; perdidos perversamente e totalmente, mas ainda perdidos em nossa própria vontade, que é o pior tipo de perdição, que se possa estar. Estamos perdidos de Deus, que “perdeu” o amor de nosso coração, e “perdeu” a nossa confiança, e “perdeu” a nossa obediência, perdidos para a igreja, que não podemos servir; perdidos para a santidade, que não veremos, perdidos para a Verdade, cuja causa jamais defendemos, perdidos para o céu, em cujo recinto sagrado nunca poderemos ir. PERDIDOS! - tão perdido que, a menos que a onipotente misericórdia venha a intervir, seremos lançados no poço sem fundo no qual afundaremos para sempre. "PERDIDO! PERDIDO! PERDIDO!"



A própria palavra parece-me ser a sentença de uma alma impenitente. "Perdido! Perdido! Perdido!" Eu ouço o badalar triste! Funeral de uma alma que está sendo celebrado. Morte interminável se abateu sobre um ser imortal! Ele surge como um gemido terrível muito além das fronteiras da vida e da esperança, diante daquelas regiões sombrias da morte e da escuridão onde os espíritos habitam, aqueles que não queriam que Cristo reinasse sobre eles. "Perdido! Perdido! Perdido" 

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails