Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

domingo, 13 de outubro de 2013

Tentações novas ou velhas? | C. H. Spurgeon

/ On : 11:40/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.



"Se as tentações são grandes, a graça também é!"


Muitos homens mudam suas tentações para pior. Eu deveria estar com muito medo de mudar qualquer uma das minhas, pois estas eu já conheço algo sobre elas, mas se eu tivesse um novo lote, eu não sei se poderia suportá-las. Nossas tentações são muito parecidas com os mosquitos. Dizem que é melhor você, quando está viajando, deixar os mosquitos que já estão por perto, porque ao afastá-los, novos e com mais fome virão, e será pior do que antes.


As tentações da pobreza você conhece, meu irmão, mas você nada sabe sobre as tentações da riqueza. As tentações da vida familiar você conhece, e quer fugir para a solidão. Mas você conhece as tentações da solidão? Você não conhece, e como sabe que pode resistir e suportá-las?


Deus tem provido a força para o peso de nossa carga. Entre todas as cruzes do mundo, a tua própria cruz é provavelmente a combinação certa e mais fácil para você carregar. Se você pudesse trocar com alguém, iria se lamentar por ter feito uma troca tão triste. A providência de Deus nos coloca onde estamos. Fique na posição e situação onde Deus te coloca e não seja covarde para buscar a sua própria vontade, ou viver se lamentando por não poder viver onde tua vontade deseja.


Olhe para vida de homens como Paulo... a primeira coisa na vida não é o desejo de que ela seja fácil, ser rico, admirado... Há algo infinitamente mais nobre do que isto. Tão maior que muitas vezes nada disso tem qualquer significado. Tão maior que pessoas desfrutaram a plenitude sem nada saber do que é o descanso como os homens o concebem, a não ser descansar em Deus. Homens que não conheceram nada sobre prosperidade, exceto a prosperidade da alma através de muitas tribulações, glorificando a Deus em dificuldades e encontrando o seu caminho para a satisfação e felicidade eterna com Ele.


A essência de toda a questão está na providência. O Deus que determinou os limites da nossa habitação tem sido sábio ao fazê-lo. Tão sábio que a maior temeridade seria nos mover para fora dos limites. Vamos tomar cuidado para que não venhamos a nos mover até que o sábio Deus nos impulsione. Há uma tendência em ir escolhendo o caminho da menor resistência, e essa tem sido a tentação fatal para muitos. Não sejamos como aqueles que parecem que suas vontades estão sempre voando para outros lugares, lembre-se que, como um pássaro que vagueia longe do seu ninho, não tendo para onde voltar, assim é o homem que vagueia para longe do seu lugar.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails