Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

quinta-feira, 24 de abril de 2014

A doutrina mais humilhante nas Escrituras! | C. H. Spurgeon

/ On : 12:03/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.


“Terei misericórdia de quem eu quiser ter misericórdia , e terei compaixão de quem eu quiser ter compaixão” - Romanos 9:15


Com estas palavras, o Senhor da maneira totalmente clara, reivindica o direito de dar ou reter sua misericórdia de acordo com sua própria vontade soberana. Como a prerrogativa de vida e morte é exercida pelo monarca, o Juiz de toda a terra tem o direito de poupar ou condenar o culpado como parecer melhor aos Seus olhos. Todos são culpados!


Homens por seus pecados perderam todo direito a reivindicações sobre Deus; eles merecem morrer por seus pecados, e se todos eles morressem em seus pecados, eles não têm nenhum motivo para reclamação. Se o Senhor entra em cena para salvar quem queira, ele pode fazê-lo sem frustrar as exigências da sua justiça em seu plano de propiciação; mas se Ele julgar que é melhor deixar os condenados sofrerem a justa sentença, ninguém pode acusá-Lo em seu decreto. Tolos e insolentes são todos aqueles discursos contra a graça soberana de Deus, que não passam da evidência da rebeliões da natureza humana orgulhosa contra a coroa e cetro de Jeová.


Quando somos levados a ver a nossa própria ruína, nosso mal absoluto e a justiça do veredicto divino contra o pecado - já não resta objeção à verdade que o Senhor não é obrigado a nos salvar. Nós não murmuramos se ele optar por salvar os outros, como se Ele estivesse nos fazendo uma lesão, mas sentimos que, se Ele se dignar a olhar para nós, vai ser o seu próprio ato livre de bondade imerecida e por nenhuma outra razão, pela qual devemos para sempre bendizer o seu nome!


Deus tem sido suficientemente adorado por todos os temas ligados a eleição divina? ( temo que muitos “cristãos” terão que dar conta pelo contrário – por reclamações insolentes contra ela)

Os objetos da eleição tem alguma razão para ostentação e orgulho? A soberania divina a exclui totalmente.



Só o Senhor é glorificado nela, a própria noção de mérito humano é excluída com desprezo eterno! Não há doutrina mais humilhante nas Escrituras do que o da eleição divina! Não há nenhuma que possa produzir maior gratidão, e, consequentemente, nenhuma mais santificante. Os crentes não devem ter medo dela, mas com adoração se alegrar eternamente nela!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails