Home | C. H. Spurgeon | Log out

Venha para o Metropolitan Tabernacle

SpurgeonTv

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Verdades fundamentais da Oração - C. H. Spurgeon

/ On : 12:38/ SOLA SCRIPTURA - Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo - AGOSTINHO.



A prática da oração nos ensina o quanto somos indignos; e esta é uma lição bastante proveitosa para pessoas orgulhosas como nós. Se Deus nos outorgasse favores sem nos constranger a orar por tais favores, nunca saberíamos quão pobres realmente somos. Uma oração verdadeira é um inventário de coisas das quais precisamos, um catálogo de necessidades e uma revelação de pobreza ocultada. Enquanto é uma alusão da riqueza divina, é uma confissão do vazio humano.


O estado mais saudável de um verdadeiro crente é o de ser sempre vazio ou pobre em si mesmo, para permanecer em constante dependência do Senhor para o suprimento de suas necessidades; estar rico em Jesus, fraco pessoalmente, mas poderoso em Deus para realizar grandes proezas. Eis a razão da prática da oração — ao mesmo tempo em que adora a Deus, ela coloca a criatura onde esta deve realmente ficar: prostrada no chão.


O oração em si mesma, independentemente da resposta que ela nos traz, é um grande benefício para o crente. Assim como o atleta obtém forças para a corrida por meio do exercício diário, assim também, para a extensa corrida da vida, adquirimos energia por meio do santificado labor da oração. A oração enche de penas as asas das jovens águias de Deus, a fim de aprenderem a voar acima das nuvens. A oração cinge os lombos dos guerreiros de Deus e os envia para o combate com músculos firmes. Um crente que ora com sinceridade sai de seu quarto como o sol nasce dos aposentos do leste, regozijando-se como um homem forte, preparado para disputar a sua corrida.


A oração reveste com vigor divino a fraqueza de um crente, transforma a tolice humana em sabedoria divina, outorgando a paz de Deus a mortais atribulados. Não podemos imaginar qualquer coisa que a oração seja incapaz de realizar. O Deus, agradecemos-Te pelo trono de misericórdia, uma prova especial de tua admirável bondade. Ajuda-nos a usá-lo corretamente em todo este dia! “Levantemos o coração, juntamente com as mãos, para Deus nos céus.” - Lamentações 3.41


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails